Páginas

segunda-feira, 22 de abril de 2013

RESOLUÇÃO CNE/CEB nº07/2010 - A AVALIAÇÃO

A AVALIAÇÃO: PARTE INTEGRANTE DO CURRÍCULO 

Art. 32 A avaliação dos alunos, a ser realizada pelos professores e pela escola como parte integrante da proposta curricular e da implementação do currículo, é redimensionadora da ação pedagógica e deve:

I – assumir um caráter processual, formativo e participativo, ser contínua, cumulativa e diagnóstica, com vistas a:

a) identificar potencialidades e dificuldades de aprendizagem e detectar problemas de ensino;
b) subsidiar decisões sobre a utilização de estratégias e abordagens de acordo com as necessidades dos alunos, criar condições de intervir de modo imediato e a mais longo prazo para sanar dificuldades e redirecionar o trabalho docente;
c) manter a família informada sobre o desempenho dos alunos;
d) reconhecer o direito do aluno e da família de discutir os resultados de avaliação, inclusive em instâncias superiores à escola, revendo procedimentos sempre que as reivindicações forem procedentes.

II – utilizar vários instrumentos e procedimentos, tais como a observação, o registro descritivo  reflexivo, os trabalhos individuais e coletivos, os portfólios, exercícios, provas, questionários, entre outros, tendo em conta a sua adequação à faixa etária e às características de desenvolvimento do educando;

Considerações:
A avaliação deve ser um processo contínuo, ou seja, o aluno deve ser avaliado todos os dias por meio de trabalhos individuais ou em grupo, exercícios, provas, questionários e outros. Seu caráter deve ser investigativo visando diagnosticar dificuldades de aprendizagem e de ensino com o propósito de replanejar estratégias e abordagens necessárias para auxiliar na tomada de decisão.

  • Avaliar para diagnosticar e corrigir e NÃO para decidir quem será excluído.

Para acessar a resolução completa, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário